O Projeto Geoparque Cânions do Sul busca impulsionar o desenvolvimento econômico da região e gerar oportunidades de um futuro melhor para seus habitantes, por meio da valorização do patrimônio natural e cultural e do turismo sustentável.

Conheça o projeto e faça parte desta caminhada rumo ao reconhecimento do território como um Geoparque Mundial da Unesco.

Geoconservação

O Projeto Geoparque Cânions do Sul trabalha pela conservação dos principais sítios geológicos da região, favorecendo o uso sustentável destes locais para fins como pesquisa científica, atividades educativas e atividades turísticas de mínimo impacto ao meio ambiente.

Turismo

Cânions, praias, dunas e cachoeiras.

Entre a serra e o mar, riquezas que enchem os olhos e experiências que ficam guardadas na memória.

Do esporte radical aos prazeres da boa mesa.

Do campo à cidade. 

Dos grandes eventos à tranquilidade do cantar dos pássaros.

Dos museus que convidam a um retorno ao passado às trilhas que levam a novos destinos.

Nosso território oferece infinitos atrativos para conhecer, viver e se apaixonar.

Educação

A Educação para a sustentabilidade é um dos principais pilares do Projeto Geoparque Cânions do Sul, que estimula a conscientização sobre a importância de preservar o patrimônio natural e cultural do território.

O Geoparque faz parte das práticas pedagógicas da rede de ensino dos sete municípios que integram Projeto, com diversas atividades executadas em sala de aula sobre o tema.

O compromisso com o despertar desta nova consciência ambiental está presente também no dia a dia das pessoas engajadas no Projeto.

Conheça e faça parte desta mobilização!

O Projeto Geoparque Cânions do Sul busca impulsionar o desenvolvimento econômico da região e gerar oportunidades de um futuro melhor para seus habitantes, por meio da valorização do patrimônio natural e cultural e do turismo sustentável.

Conheça o projeto e faça parte desta caminhada rumo ao reconhecimento do território como um Geoparque Mundial da Unesco.

Conservar o patrimônio geológico é nosso dever

Quem percorre o território tem a oportunidade de testemunhar a história da formação geológica da nossa região, adentrar espaços habitados por animais pré-históricos e compreender melhor a evolução da Terra e da humanidade.

Geoconservação

O Projeto Geoparque Cânions do Sul trabalha pela conservação dos principais sítios geológicos da região, favorecendo o uso sustentável destes locais para fins como pesquisa científica, atividades educativas e atividades turísticas de mínimo impacto ao meio ambiente.

Um território cheio de encantos em cada canto

Cenário de beleza ímpar, repleto de riquezas. Convidamos você para viver uma experiência inesquecível em meio à natureza e para conhecer os hábitos e costumes deste povo acolhedor.

Turismo

Cânions, praias, dunas e cachoeiras.

Entre a serra e o mar, riquezas que enchem os olhos e experiências que ficam guardadas na memória.

Do esporte radical aos prazeres da boa mesa.

Do campo à cidade. 

Dos grandes eventos à tranquilidade do cantar dos pássaros.

Dos museus que convidam a um retorno ao passado às trilhas que levam a novos destinos.

Nosso território oferece infinitos atrativos para conhecer, viver e se apaixonar.

Viver o Geoparque é fascinante e engrandecedor

O território do projeto proporciona uma verdadeira aula a céu aberto.

Conhecer o seu contexto geológico, científico e cultural é o primeiro passo para  valorizar e conservar o patrimônio da região.

Educação

A Educação para a sustentabilidade é um dos principais pilares do Projeto Geoparque Cânions do Sul, que estimula a conscientização sobre a importância de preservar o patrimônio natural e cultural do território.

O Geoparque faz parte das práticas pedagógicas da rede de ensino dos sete municípios que integram Projeto, com diversas atividades executadas em sala de aula sobre o tema.

O compromisso com o despertar desta nova consciência ambiental está presente também no dia a dia das pessoas engajadas no Projeto.

Conheça e faça parte desta mobilização!

O Projeto

O projeto Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul é uma iniciativa formada por sete municípios do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, criado com a finalidade de trabalhar de forma integrada pelo desenvolvimento sustentável deste território, em busca do reconhecimento como um Geoparque Mundial da UNESCO.

Nos últimos anos, os profissionais que participam do Projeto vêm se dedicando ao esclarecimento e envolvimento da população local, promovendo capacitações, estabelecendo parcerias com instituições e iniciativa privada, divulgando a região em feiras de turismo, envolvendo a comunidade escolar em ações educativas, integrando o turismo da região, dentre diversas outras atividades.

O Patrimônio

Esta região apresenta aspectos naturais únicos com especial destaque para a Serra Geral, um grande escarpamento sinuoso, com uma extensão superior a 200 km e desnivelamentos que variam de 900 a 1.300 metros, onde se desenvolveu uma sucessão de cânions, de vales muito profundos e particular beleza associados a uma exuberante biodiversidade.

Além disso, a região revela um rico patrimônio cultural material e imaterial representativo dos distintos povos que habitaram esta região, com ênfase para as culturas indígenas e dos imigrantes luso-brasileiros, vicentistas, açorianos, imigrantes italianos e alemães.

Geodiversidade

A geodiversidade compreende a variedade de elementos geológicos que são produtos da evolução da Terra, como as paisagens, as rochas, os minerais, os fósseis, os solos e todos depósitos superficiais que dão suporte para a vida na Terra.

No território do Projeto Geoparque Cânions do Sul, a geodiversidade nos permite contar uma história geológica iniciada há aproximadamente 250 milhões de anos, evidenciando o registro final dos episódios de preenchimento da bacia do Paraná e sua relação com o rompimento do supercontinente Gondwana e abertura do Oceano Atlântico Sul. O produto desta evolução geológica pode ser visto nas rochas e nas formas de relevo desta região que, com o passar do tempo, sofreram a atuação dos processos internos e externos da dinâmica da Terra.

Geossítios

Os geossítios do Geoparque Cânions do Sul compreendem os lugares mais representativos da geodiversidade regional de reconhecido valor científico, educativo e turístico. Tem como finalidade suportar iniciativas de: conservação do patrimônio geológico, em paralelo com outras ações de conservação dos elementos bióticos; disseminação das geociências e promoção da economia local, através do geoturismo.

Conheça alguns dos geossítios do território do projeto Geoparque Cânions do Sul e lembre-se:

Tire apenas fotos, deixe apenas suas pegadas, leve pra casa apenas suas lembranças!

Unidades de Conservação

Importantes elementos do patrimônio geológico da região já estão protegidos em Unidades de Conservação existentes no território com especial destaque para os cânions localizados nos Parques Nacionais Aparados da Serra e Serra Geral, como Itaimbezinho, Fortaleza, Malacara, Churriado e Índios Coroados; os campos de dunas do Parque Estadual de Itapeva; e a Ilha dos Lobos no Refúgio da Vida Silvestre Ilha dos Lobos.

As Unidades de Conservação são áreas naturais passíveis de proteção por suas características especiais, legalmente criadas pelo poder público, nas suas três esferas (municipal, estadual e federal) e estão sujeitas a normas e regras especiais.

Geoturismo

O Geoparque Cânions do Sul contempla destinos cheios de encantos, em localidades ímpares, cada uma com sua peculiaridade, proporcionando diversas experiências dentro de um único roteiro. Um território repleto de atrativos unindo patrimônio natural e cultural.

Muito mais do que uma viagem de aventura, fé, gastronomia, sensações e descobertas: convidamos você a viver experiências que ficarão gravadas na sua memória.

Turismo Rural

O turismo rural proporciona grandes experiências aos turistas que visitam o território Caminhos dos Cânions do Sul.

As comunidades coloniais e agrícolas oferecem a vivência no campo, associado ao lazer e à valorização do meio ambiente.

Os agricultores recepcionam em suas propriedades para que os visitantes conheçam o modo de vida, a fim de apresentar a cultura local.

Contos das histórias das famílias que os antecederam, lanches servidos com quitutes, bolos, queijos e salames, produtos orgânicos, são algumas das atrações que o visitante irá encontrar.

Cultura

A região que engloba o Projeto Geoparque Cânions do Sul é uma grande aventura.

Através de antigos caminhos de tropas já conhecidos pelos povos indígenas e por tropeiros que circulavam na região nos séculos passados, entre os paredões da Serra Geral e o Litoral, a região conta com uma grande diversidade cultural.

Diferentes culturas e etnias como luso-brasileiros, africanos, italianos, alemães e alguns povos cuja existência somente pode ser comprovada em sítios arqueológicos, ajudaram a construir a história da região dos aparados, hoje território do Projeto Geoparque.

Gastronomia

Quem visita o território tem a oportunidade de experimentar uma ampla variedade de opções para os mais diversos gostos. O cardápio oferece desde os pratos à base de frutos do mar, tais como a famosa casquinha do siri, iscas de peixes, risoto de camarão, entre outras inúmeras sugestões.

Você também vai encontrar o tradicional churrasco gaúcho (prato típico e símbolo do RS), fondue de chocolate ou de frutas e queijo, passando pela deliciosa comida caseira, herança da colonização italiana e alemã que se instalou no centro do território. E para finalizar ainda ha as opções de comida japonesa e italiana.

O acompanhamento pode ser regado a cerveja artesanal produzida no território com água das nascentes dos cânions da região ou os espetaculares vinhos produzidos na Serra Gaúcha.

Para o cafezinho da tarde com os amigos ou a família as cafeterias da região são uma ótima opção com um ambiente aconchegante e tranquilo. E ainda provar o delicioso chocolate produzido no território.

Esportes

Cânions do Sul é um território riquíssimo para a prática de esportes, com destaque para os esportes de aventura e natureza. As belíssimas paisagens são um convite para a prática de esportes radicais, moderados ou leves.

O território é formado por oceano e a Mata Atlântica, conferindo um misto de mar, falésias, cânions, rios, lagoas, cachoeiras, paleotocas, etc..

Todo esse conjunto proporciona uma variedade de opções para atividades esportivas e de lazer – viva essa emoção.

Eventos

O calendário de eventos do território oferece atrações durante todo o ano.

De festivais, campeonatos a festas típicas a região é reconhecida inclusive internacionalmente, com destaque para:

  • Festival Internacional de Balonismo
  • Beach Tennis
  • Competições nacionais profissionais de Surf e etapas do WQS
  • Réveillon
  • Programação de verão

Ações

O Projeto Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul vem desenvolvendo estratégias para envolver professores, estudantes e seus familiares em ações que contribuam com o conhecimento e a valorização do patrimônio natural e cultural do território, a conservação da natureza e o desenvolvimento sustentável da região.

Com um grande público escolar, o projeto envolveu nos últimos dois anos cerca de 76 escolas públicas (municipais e estaduais), totalizando mais de 12 mil estudantes, distribuídos em 7 municípios em dois Estados.

Pesquisa

O Consórcio Intermunicipal Caminhos dos Cânions do Sul estabelece parcerias com instituições de ensino com o objetivo de fomentar a produção de pesquisas científicas e ações educativas que contribuam para o desenvolvimento sustentável do território.

Estão vigentes termos de cooperação com as seguintes instituições:

  • Instituto Federal Catarinense – IFC
  • Universidade do Contestado
  • Universidade Luterana do Brasil – ULBRA
  • Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC

História

Compreender a história do território é fundamental para a valorização do patrimônio natural e cultural.

Tudo começa por conhecer especialmente o contexto geológico e geomorfológico que deu origem a este cenário exuberante.

Saiba mais sobre a história formação geológica da região:

Biodiversidade

A região de abrangência do Projeto Geoparque está totalmente inserida no Bioma Mata Atlântica, considerado o mais rico em biodiversidade em todo o planeta, (alguns considerem ainda, uma pequena ocorrência do Bioma Pampa no Município de Torres).

Atualmente existe menos 10% da área original de Mata Atlântica, e mesmo assim, sua biodiversidade florística e faunística é excepcional, e muito disso se deve ao fato de que região apresenta um gradiente de altitudes, clima úmido e uma grande diversidade de ambientes naturais tais como: praias; restinga; campos de dunas; banhados e áreas úmidas em geral, lagoas e rios, e diversos tipos de florestas.

Economia

  • Novas OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS;
  • Geração de EMPREGO e RENDA para a população local;
  • VISIBILIDADE e PROMOÇÃO da região;
  • DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL.

Sustentabilidade

O Projeto Geoparque Cânions do Sul atua de forma a contribuir para o desenvolvimento sustentável da região. E você, sabe como fazer a sua parte?

  • Na sua casa – os resíduos que geramos devem ser descartados de forma correta, faça compostagem para reciclar o lixo orgânico e separe o reciclável;
  • Na sua casa – quando possível, reutilize a água e aproveite a água das chuvas;
  • Na sua casa – economize energia elétrica (substitua as lâmpadas incandescentes por outras opções mais econômicas, desligue ou tire da tomada todos eletrodomésticos que não estão sendo usados, etc.);
  • No seu jardim – cultive sua própria horta e substitua os agrotóxicos e produtos químicos por elementos da agricultura orgânica;
  • Na alimentação – não desperdice alimentos;
  • Na alimentação – sempre que puder, dê preferência aos alimentos orgânicos, pois este cultivo respeita o ciclo de vida dos animais e meio ambiente, evitando contaminação do solo, água, vegetação;
  • Nas suas compras – não pegue sacolinhas de plástico ou então utilize uma ecobag;
  • Em lanchonetes e restaurantes – não utilize canudinho de plástico;
  • Na rua – sempre que puder, opte por não usar o carro, existem inúmeras opções de transportes sustentáveis como andar a pé ou de bicicleta;
  • No dia a dia – evite talheres e copos descartáveis, pois são produtos que demoram muitos anos para se decompor na natureza;
  • Na sua cidade – prefira comprar produtos fabricados na região para incentivar o comércio local;
  • Na sua região – plante árvores e não crie animais silvestres;
  • Na estrada – viaje devagar para garantir a sua segurança e dos animais que podem cruzar a pista.