Seminário tem como tema principal o Projeto Geoparque

06/03/2018

A projeto de candidatura do Geoparque Caminho dos Cânions do Sul foi o tema principal do seminário, promovido pela Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina (Sol) e Consórcio Intermunicipal Caminho dos Cânions do Sul, na Praia Grande, nesta terça-feira, 6. O seminário esclareceu sobre o processo de candidatura do Geoparque e serviu para reforçar a importância do título da Unesco para o desenvolvimento da região composta por sete municípios, Praia Grande, Jacinto Machado, Morro Grande, Timbé do Sul, Torres, Mampituba e Cambará do Sul.

A carta de intenção dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul foi entregue ao representante e conselheiro da Unesco, professor José Patrício Melo, atual reitor da Universidade Regional do Cariri, na cidade de Crato (CE), região onde hoje está localizado o único geoparque reconhecido pela Unesco no país.

Segundo o presidente Consócio Intermunicipal Caminhos dos Cânions do Sul e prefeito de Torres, Carlos Alberto de Souza é importante trabalhar o turismo integrado e o projeto Geoparque nos motiva a isso. “Estamos unidos num só objetivo e trabalhando para que se concretize”, reforçou.

O secretário de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul, Victor Hugo da Silva, destacou que o estado está junto no projeto. “Se ainda não era prioridade de governo, passa a ser a partir de hoje”.

Para o secretário de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina, Leonel Pavan, a união dos dois estados é importante. “A região é um dos lugares mais lindos do mundo e estamos no caminho para transformar num parque mundial, reconhecido pela Unesco”.

Para entender melhor o processo de candidatura, representante e consultor da Unesco, professor José Patrício Melo, citou os passos a serem seguidos. “Primeiro é se apresentar como projeto de Geoparque e isso vocês já estão fazendo. Depois é preciso criar empatia com as pessoas do território para que eles se apropriem do projeto, unir os gestores e lideranças locais e regionais para apoiar as estruturas de gestão para promoção e financiamento de ações para o desenvolvimento do projeto e por fim, gerar a melhoria de renda das pessoas que fazem parte do território”, elencou.

Melo, que representa o Geopark Araripe, destacou ainda que o Geoparque é uma estratégia inovadora de território, pois nela cabem todos, “Desde o pequeno produtor ao grande empresário”.

À tarde, a equipe técnica do Consórcio Intermunicipal Caminho dos Cânions do Sul e representantes da Sol se reuniram para traçar metas e ações para a consolidação do projeto de candidatura do Geoparque.

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Equipe técnica do Consórcio Intermunicipal Caminho dos Cânions do Sul e representantes da Sol